FARMAIS DE DRACENA

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

POLÍCIA CIVIL ESCLARECE AUTORIA DE GOLPE SUPERIOR A R$ 100 MIL

Terça-feira, a Polícia Civil, por intermédio das Delegacias Especializadas (DIG/DISE/GOE), com auxilio do Centro de Inteligência da Delegacia Seccional de Polícia de Dracena, esclareceu a autoria do crime de estelionato que aconteceu no transcorrer do mês de dezembro último, quando, uma empresa de revenda de óleo diesel e óleos lubrificantes, estabelecida na cidade de Araçatuba, efetuou vendas no valor de aproximadamente R$ 113 mil para duas supostas empresas agrícolas, cujos dados cadastrais davam conta que eram estabelecidas em Adamantina e Presidente Venceslau. Porém, parte da entrega dos produtos, ou seja, o óleo diesel e os óleos lubrificantes, ocorreram em Dracena, em dois locais diferentes.
A distribuidora só percebeu que havia caído num golpe quando não houve o pagamento do primeiro boleto referente às vendas, que ao contatar os supostos comparadores para questionar o atraso da quitação do boleto, estes passaram dar diferentes justificativas sobre o não pagamento, até que não mais retornavam as ligações efetuadas.
Diante, dos fatos, um representante da empresa distribuidora procurou a Polícia Civil em Dracena para registrar a ocorrência de crime de estelionato, sendo que de imediato, agentes das Delegacias Especializadas com auxilio do CIP, passaram a realizar trabalho de inteligência com coletas de dados e investigações de campo.
Logo, a equipe de investigadores chegou à identificação dos nomes de seis pessoas, sendo quatro homens e duas mulheres, três dos homens foram identificados por fotos. As fotos foram apresentadas para os motoristas da distribuidora responsável pelas entregas realizadas e os homens reconhecidos.
A Polícia Civil apreendeu um caminhão tanque e um reboque tanque, que também foram reconhecidos pelos motoristas da distribuidora onde haviam efetuado a entrega de parte do óleo diesel. Foi acionada a Equipe do Instituto de Criminalística - IC para aferição do produto apreendido no caminhão e no reboque tanque.
Os suspeitos identificados, assim que localizados, serão notificados para comparecer na delegacia, uma vez que não estão presentes os requisitos do estado de flagrante. O prosseguimento da investigação criminal será por intermédio da instauração do Inquérito Policial, e uma vez comprovada à conduta crime, os autores, caso condenados, estarão sujeitos a pena de reclusão de um a cinco anos, por infringência ao artigo 171, crime de estelionato.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, identificando seu nome.